Liverpool "abomina" insultos racistas a Arnold, Mané e Keita após derrota na Liga dos Campeões

Liverpool

Um dia após a derrota por 3 a 1 para o Real Madrid, na Espanha, pela rodada de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, o Liverpool revelou nesta quarta-feira, 7, que o lateral-direito Trent Alexander-Arnold, o atacante senegalês Sadio Mané e o meia guineense Naby Keita foram alvos de insultos racistas nas redes sociais. “Mais uma vez, estamos discutindo com tristeza o abominável abuso racial na manhã seguinte a um jogo de futebol. É totalmente inaceitável e tem que parar. O Liverpool condena todas as formas de discriminação e continuamos a trabalhar com nossos parceiros de inclusão por meio de nossa iniciativa Red Together para fazer campanha contra ela”, disse o clube em um comunicado oficial.

Em uma publicação na página oficial do Liverpool no Instagram, tanto Trent Alexander-Arnold como Naby Keita e Sadio Mané receberam ícones de macacos, horas depois do jogo em Madri. Os casos de abusos raciais a jogadores do Campeonato Inglês têm sido frequentes nos últimos meses, o que levou alguns a encerrarem as suas contas nas variadas redes sociais. Por essa razão, praticamente todos os clubes da liga inglesa e o organizador da competição pediram às plataformas responsáveis pelas redes sociais que sejam aplicadas medidas urgentes para evitar este tipo de episódio.

Na semana passada, o Manchester United lançou uma campanha para que casos de racismo ou discriminação sejam denunciados pelos próprios usuários das redes sociais. O Instagram anunciou uma série de medidas, enquanto que o Twitter prometeu continuar seus esforços após tomar medidas em mais de 700 casos de abusos relacionados ao futebol na Grã-Bretanha em 2019. O Liverpool disse que trabalhará com as autoridades competentes para identificar os usuários responsáveis.

*Com informações do Estadão Conteúdo